«Reflexão do Dia com Irmã Lúcia Abreu»

* Terça, 21 de junho de 2022 *

Reflexão do Dia trazida até nós pela Irmã Lúcia Abreu, cm

No exato momento em que Severino pensa em suicidar-se, uma pobre mulher acorre e anuncia o nascimento do Filho. Veio ao mundo mais um Severino. Nasceu um novo Severino.

E Severino destroçado renasce naquela criança que a mãe passa entre os casebres do mangue, mostrando-a aos vizinhos. E todos cantam a beleza da vida, na transfiguração da tragédia, da pobreza sorridente.

Frutas e passarinhos são as oferendas da comunidade à criança nascida, dando-se as mãos na solidariedade do sofrimento e da miséria.

Um grupo humano sofrido e maltratado.

Grande, porém, na sua fé.

Tão soberbo e imenso

na sua esperança.

(In Agenda da Esperança – Roque Schneider – Paulinas)