«Jesus, durante quarenta dias, esteve no deserto, conduzido pelo Espírito, e foi tentado pelo Diabo.»

* Domingo, 10 de março de 2019 *

 Reflexão do Dia trazida até nós pela Irmã Lúcia Abreu, cm

 

Lucas 4, 1-13

 

Jesus, durante quarenta dias, esteve no deserto, conduzido pelo Espírito, e foi tentado pelo Diabo.

 

No deserto não há vida, não há companhia, não há segurança. Apesar disso, Jesus entra no deserto, sem medo nem desespero. Ele avança bem acompanhado: pelo Espírito de Deus. Sem medo, Jesus usa estes quarenta dias para Se definir: permanecer como Filho amado pelo Pai ou aceitar as facilidades da tentação.

 

Fica comigo, Jesus,

Nestes dias de deserto.

Ampara-me, dá-me coragem,

Quando, ao começar esta Quaresma,

Eu enfrento a tarefa de escolher quem sou.

Aumenta cada vez mais o desejo de ser como Tu:

Filho sempre amado pelo Pai.

 

(In Rezar na Quaresma  – Pe. Rui Alberto – Edições Salesianas)

 

Reflexão