«A partilha vivifica, espiritualiza e sublima o amor humano, sem o tornar pobre ou frágil.»

* Domingo, 25 de agosto de 2019 *

Reflexão do Dia trazida até nós pela Irmã Lúcia Abreu, cm

 

Que desilusão se sente quando duas pessoas que acreditavam viver um grande amor, se dão conta de que não fizeram mais do que juntar os seus egoísmos, que se sentem profundamente estranhos um ao outro, dispostos a combater-se, destruir-se e esquecer-se mutuamente!

Em compensação, quando os que amam buscam a felicidade do outro, quando fazem disso a sua maior felicidade, então, o amor vive, aumenta com a reciprocidade e floresce definitivamente.

A partilha vivifica, espiritualiza e sublima o amor humano, sem o tornar pobre ou frágil. Não é uma atitude vazia de sentido, mas sim uma nova vida. Diviniza-o porque é um dom divino.

René Laurentin

(In 3 Minutos para Escutar-te – Paulinas – Paul Debesse)

Reflexão