«A aldeia global tornou-nos apenas próximos, não nos apresentou uns aos outros.»

* Quarta, 07 de novembro de 2018 *

Reflexão do Dia trazida até nós pela Irmã Lúcia Abreu, cm

 

A aldeia global tornou-nos apenas próximos: não nos apresentou uns aos outros. Passamos a partilhar uma quantidade colossal de informações, mas continuamos perfeitos estranhos. Às nossas sociedades hipertecnológicas faltam os protocolos de encontro que integravam, com a maior naturalidade, o quotidiano das sociedades primitivas.

Entre os povos do deserto, quando os desconhecidos eram aceites como hóspedes, seguia-se este ritual de aproximação: «Considera-te bem-vindo! Recebe as minhas saudações. Como prosseguem os teus dias? Como vão os filhos de Adão? E a tua família? E a tua tenda? E a tua gente? E a tua mãe? E tu, como corre a viagem que estás a realizar?»

(In O pequeno caminho das grandes perguntas  – Quetzal – obras de José Tolentino Mendonça)

Reflexão